quinta-feira, 31 de maio de 2007

5 comentários:

Natália Nunes disse...

Nossa!!
No mínimo, polêmico.

Anônimo disse...

Herético vou direto para a sede da OD denunciá-lo.Fogueira contigo!!!!!!Gostei as pampas !!!!

Pó & Teias disse...

Um índio descerá de uma estrela colorida brilhante
De uma estrela que virá numa velocidade estonteante num claro instante
Depois de exterminada a última nação indígena
E o espírito dos pássaros das fontes de água límpida
Mais avançado que a mais avançada das mais avançadas tecnologias
Virá
Impávido que nem Muhammad Ali
Virá que eu vi
Apaixonadamente como Peri
Virá que eu vi
Tranqüilo e infalível como Bruce Lee
Virá que eu vi
O aché do afoxé Filhos de Gandhi
Virá

RAUL POUGH disse...

Maravilhoso, este poema apocalíptico! Gostaria de publicá-lo no meu blog. Quem é o autor?

rodrigo madeira disse...

caetano veloso!