segunda-feira, 29 de julho de 2013

No décimo primeiro andar da UFPR - Reitoria

2 comentários:

twelvetribes disse...

Non siá lasciatto fratello da solo. Il cognoscere da l'autri capacitá siá vera veritá sotto il potere subjectivo dalla parola di Dio lasciatta prima questo mondo. Gli affetti patologicci sulla anthropologia d'uomini sará grata gramática et ortografia dalla dolore "ad infinitum". Cosi gratos siamo invitatos a mangiare il pane dalla lengua senza affeto per l'hummanitá ancora sopratutto la "oscuridad" matteriale dello intelecto lasciatto per se stesso.

twelvetribes disse...

Você, no futuro. Lembre-se do quanto fomos próximos. Revele as nuances psicanalíticas formais de nosso amor intenso e fraterno à humanidade, carente de sentido para a existência. Nossos códigos extraterrestres imortalizaram os festivais de luzes de olhares nos quais aconchegamos nosso "filosofar". Isso quer dizer que qualquer afeto que não o amor, no futuro, significará a corroboração de nossa incompetência formal ao nível da imagética da palavra.