sábado, 14 de agosto de 2010

Segundo Plano

O coletor de resíduos
urbefagocitosos,
profissional liberal do setor
de recicláveis,
desmancha caixas de
papelão,
enquanto personagens alheias
olham-se no reflexo,
mergulhadas em oceano
de mensagens inadvertidas
e subliminares

Ricardo Pozzo

2 comentários:

Anônimo disse...

Ricardo, você é coletor de imagens da urbe, seja através de imagens, ou de palavras. Gostei do poema.
Deisi

Magamim disse...

Tudo o que desinteressa fica para o segundo plano, ou, para plano nenhum.