domingo, 15 de julho de 2012

O Dia


Eu sonho sem ver os sonhos que tenho.
Que angustia me enlaça?
Que amor não se explica?
É a vela que passa, na noite que fica.
Fernando Pessoa

Noite, por quem adormeceste?
Viste a lua em suas fases,
Pulsando iluminada ou,
Tornando-te sombria?

Percebeste quantos sóis tornastes visíveis,
Enquanto apenas um a faz sucumbir,
Por fazer-se claro dia?

O que surgiu pela vidraça
Sob o encanto que se parte?
Partes dos meus sonhos
Para a realidade.

Angela Gomes

2 comentários:

twelvetribes disse...

Os dias e as noites se sucedem. Para dizer a verdade, o dia cobra copyright da noite mas nasce de graça após a madrugada...

Angela Gomes disse...

:)